Crochê para iniciantes – Dicas

Fazer crochê é um passatempo que precisa de paciência e dedicação, mas após você terminar de fazer seu primeiro cachecol, verá como é satisfatório. Uma coisa é certa: não é tão difícil quanto parece, e ainda garante que suas horas vagas sejam preenchidas por uma atividade tranquila e prazerosa.

Tipos diferentes de linhas, agulhas, e pontos como o correntinha e ponto segredo; todas essas são coisas que fazem parte desse vasto universo que é o ato de crochetar. Segue algumas dicas simples te ajudam a pegar o jeito bem rápido.

Quais os materiais necessários para fazer crochê?

Crochê

O crochê é uma verdadeira arte, e, como tal, tem seus materiais ideais e regras. A escolha dos materiais de crochê é o ponto de partida para quem quer começar a praticar. Há uma variedade sem fim de agulhas e tipos de linhas, mas outros materiais também são importantes na hora de pôr as mãos na massa.

Agulha de crochê

Claro, a agulha é um dos itens mais importantes na arte de crochetar. E, mais que isso: escolher a agulha certa pode influenciar seu avanço no treino inicial do crochê, ditando a dificuldade que você terá – ou não – em lidar com os movimentos da agulha e linha. Vale lembrar que diferente do tricô, o crochê só precisa de uma agulha.

No geral, existem aquelas agulhas mais finas e as mais grossas.  Para quem é viajante de primeira viagem, vale avisar que começar sua empreitada usando linhas e agulhas mais finas é o ideal!

Linha

A linha também é um item de extrema importância na hora de escolher o que você vai fazer, mas, aqui, a escolha depende muito mais de sua criatividade e desejo. A escolha da cor fica por sua conta!

Crochê-1

Porém, vale frisar o que já foi dito no item anterior: linhas mais grossas são mais difíceis de serem trabalhadas.

Caso você queira um crochê mais colorido, há também aquelas linhas especiais totalmente coloridas. O resultado final é um produto de múltiplas cores de visual bem dinâmico e charmoso.

Fita métrica

Esse pode não ser um item tão essencial quanto os dois primeiros, mas facilitará seu trabalho na hora de seguir instruções relacionadas às medidas.

Tesoura

Não podemos esquecer da tesoura! Trate de escolher uma com bom corte e que não exija esforço para cortar mesmo as linhas mais grossas.

Pontos mais conhecidos

A quantidade de pontos de crochê existentes é enorme, mas, claro, você não precisa decorar todos. Alguns pontos, no entanto, são universais e extremamente necessários. O ponto correntinha, por exemplo, é usado como base para a maioria dos outros pontos. Além desse, o ponto segredo também é charmoso e bastante utilizado.

Gráfico

Para entender as instruções, é preciso entender a linguagem utilizada nos chamados gráfico do crochê. É lá onde você aprenderá a fazer os pontos, no lugar certo, evitando que o trabalho saia diferente do que você quer.

Esses gráficos se utilizam de abreviaturas, e é importante que você tenha conhecimento de todas.

  • CrochêCorr: ponto correntinha
  • Sp: espaço
  • Pb: ponto baixo
  • Pbx: ponto baixíssimo
  • Pa: ponto alto
  • Mpa: meio ponto
  • Rep: repita
  • Seg: seguinte
  • Ult: último

 

 

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *